Dieta Escandianava: Sabedoria do Norte

O que a dieta escandinava – ou dieta nórdica – realmente significa? Bem, muitos habitantes da Noruega, Suécia e Dinamarca comem principalmente produtos vegetais e o que o mar, os lagos e a paisagem selvagem lhes dão. Comida saudável e sustentável, com muitas opções culinárias! Essa é uma dieta muito boa também, porém a dieta que mais funciona para perder peso é a dieta low carb que é bastante usada no Brasil.
Sustentabilidade vem em primeiro lugar na dieta escandinava

O impacto sustentável da dieta escandinava é baseado em três pilares:

produção local: menos transporte do produtor ao consumidor e efeitos negativos mínimos sobre o meio ambiente;
produção orgânica: um olho para a natureza e a biodiversidade e o uso de alimentos do campo selvagem;
desperdício limitado: o menor excedente possível.

Dieta escandinava: mais plantas, menos carne

Os escandinavos, com razão, colocam a maior parte do prato cheio de proteínas vegetais, como grãos, legumes, produtos de soja e nozes. São muito mais sustentáveis ​​do que proteínas animais, como carne, peixe, ovos e laticínios. Porque isso exige seu impacto no meio ambiente.

Dieta escandinava: materiais de construção muito necessários

Um corpo não pode ficar sem proteínas. Eles são os materiais de construção com os quais o nosso corpo cresce, produz células sanguíneas, enzimas e hormônios e cuida da manutenção e reparação do tecido. Se substituir parcialmente a carne por alimentos vegetais, como na dieta escandinava, você terá menos ácidos graxos saturados no interior e mais ácidos graxos insaturados, fibra alimentar, vitaminas e minerais. Além disso, a nutrição vegetal geralmente contém menos calorias.

Padrão de comida escandinava: buffet de água

Os países escandinavos estão cercados por água. Não é de admirar que os peixes, crustáceos e moluscos estejam regularmente no menu dietético nórdico.

Em algumas áreas, os escandinavos até comem algas: uma tradição local. Peixes gordurosos a semi oleosos, como salmão, truta e cavala, estão repletos de ácidos graxos ômega-3 essenciais, que protegem contra doenças cardiovasculares e também contêm vitaminas A e D.

Escolha o campo: dieta escandinava

No campo escandinavo, plantas, cogumelos, frutas e frutas florescem. As plantas selvagens estão repletas de vitaminas e minerais – muito mais do que plantas cultivadas. Também carne de animais silvestres e de aves – e de animais que pastam em pastos abertos – conteria menos gordura e uma melhor composição de ácidos graxos do que a de animais criados comercialmente.

Na dieta escandinava, variedades de repolho e nabos também estão na mesa. Estes vegetais ocorrem principalmente em climas mais frios e fornecem muitas vitaminas e antioxidantes.

Dieta escandinava: efeitos na saúde

Pesquisas mostram que a dieta escandinava diminui o risco cardiovascular em pessoas com altos níveis de colesterol, isso significa que as pessoas que fazem essa dieta juntamente com jejum intermitente tem maior probabilidade de emagrecer de forma mais rápida e ainda evitar doenças cardiovasculares .

Seu teor de gordura no sangue e sua pressão sanguínea caem, e sua resistência à insulina melhora. Os dois últimos fatores foram parcialmente causados ​​pelo peso dos sujeitos estudados.

A dieta escandinava é, portanto, promissora para o tratamento de níveis elevados de colesterol. E também pode desempenhar um papel importante na prevenção da obesidade, hipertensão, resistência à insulina e doenças cardiovasculares. De fato, o excesso de peso é menos prevalente nos países escandinavos.

Dieta escandinava: de acordo com as diretrizes

As diretrizes do padrão alimentar escandinavo estão alinhadas com outras diretrizes européias – como o triângulo alimentar – e com as recomendações da American Heart Association. Os efeitos na saúde são semelhantes aos da dieta DASH e da dieta mediterrânea.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *